DRACENA: Alunos de Pedagogia da Fundec confeccionam bonecas Abayomi

159

Os alunos do 3º termo de Pedagogia da Unifadra confeccionaram mais de 50 bonecas na oficina orientada pela Profa. Ma. Rosi Pando, que teve como objetivo ensinar o processo de criação e discutir a importância histórica e social em torno das bonecas Abayomi. A atividade foi realizada no dia 9 de março e também foi uma forma de acolhida aos alunos ingressantes do curso.

Neste encontro entre os veteranos e os calouros, houve um momento de Contação de Histórias, com a Prof. Dra. Silvana Ferreira de Souza, da obra “A morte da onça”, conto popular adaptado pelo autor Maurício Veneza, do livro “Dona onça é muito sonsa”, que demonstra que a esperteza pode ser uma ferramenta para vencer os desafios da vida, e do curso superior, muito mais do que a força física.

Após a contação, as bonecas Abayomi foram entregues aos alunos ingressantes pelos colegas do 3º termo, representando que eles possam ter ao longo desses anos de estudos um “encontro precioso” com o conhecimento e com toda a comunidade escolar.

Segundo a história popular, seguindo um viés lúdico, as mães africanas rasgavam retalhos de suas saias e a partir deles criavam pequenas bonecas, com o intuito de acalentar seus filhos durante as travessias dos oceanos realizadas em navios negreiros, que traziam os negros escravizados para o Brasil. As bonecas eram feitas de tranças ou nós, que serviam tanto como entretenimento para os filhos delas, quanto como amuletos para fins de proteção. Essas bonecas até hoje são conhecidas como símbolos de resistência e são chamadas de Abayomi, que significa “encontro precioso”.

Apoio:


Há uma segunda versão da história, que diz que as bonecas Abayomi foram criadas por uma artesã carioca chamada Lena Martins, que criou o enredo principal da Abayomi como símbolo ligado ao movimento negro e como representatividade de resistência da cultura afrobrasileira.

A professora Rosi Pando explicou que a história contada de forma lúdica é uma maneira de levar a discussão de assuntos polêmicos, atuais e primordiais aos alunos menores, em forma de lenda.

A coordenadora do curso de Pedagogia Profa. Dra. Vanessa Andreto ressalta que “atividades como esta trazem à tona discussões sociais relevantes, além de desenvolver habilidades essenciais para a futura atuação do pedagogo, tais como: contação de histórias, produção de material pedagógico, relacionamento grupal e liderança, estímulo à reflexão social e cultural e valorização dos aspectos históricos. Agradeço a contribuição e empenho das professoras envolvidas para o processo formativo dos estudantes de Pedagogia”.

COMENTÁRIOS