Prefeitura inicia nebulização contra à dengue no Jardim Iguaçu

97

A Prefeitura de Presidente Prudente por meio da Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM) iniciou nesta terça-feira (28/03) o trabalho de nebulização costal, no combate à dengue. As equipes começaram pela região do Jardim Iguaçu, onde serão percorridas 21 quadras.

Na nebulização costal, o agente de endemias realiza o trabalho adentrando a residência dos munícipes, por isso, é importante que o morador autorize a realização do trabalho de controle da dengue.

De acordo com informações da VEM, as 21 quadras que estão sendo percorridas pela equipe de nebulização foram trabalhadas anteriormente, através da ação de bloqueio onde foram retirados os criadouros nas casas dos moradores, para realizar o trabalho de nebulização de forma efetiva.

A VEM explica que “cada bairro está sendo analisado, pois a cidade está com índice de infestação do Aedes elevado e acima do preconizado pela OMS, por isso, deve ter muito critério para fazer uso do inseticida”,

Apoio:


O trabalho de nebulização é realizado pela VEM em parceria com a Sucen (Superintendência de Controle de Endemias).

– Atualização de casos dengue:

Conforme os dados divulgados nesta terça-feira (28/03) pela VEM, a cidade tem 5.696 positivos em 2023. Os casos descartados somam 2.631.

– Orientações sobre a Nebulização:

Antes de realizar a nebulização os agentes orientam os moradores, a cobrir utensílios de cozinha e alimentos, água e/ou ração de animais, gaiolas de passarinhos, aquários, entre outros. Os veículos devem ser guardados em locais fechados ou também mantidos cobertos, assim como os eletrodomésticos e móveis.

Já as portas, janelas e cortinas das residências devem ser mantidas abertas para facilitar a entrada da neblina produzida pela máquina na residência, isso para que os mosquitos sejam eliminados. Caso o morador feche a residência, o mosquito permanecerá no local.

Cabe ressaltar que a nebulização ambiental só elimina o mosquito adulto. Os moradores devem retirar recipientes que acumulam água e podem servir como criadouro do Aedes Aegypti.

COMENTÁRIOS