Estudante de Pedagogia da UNOESTE é contemplado com bolsa na Universidade Salamanca

244
Professora Janiele e Leandro: bolsa Santander para intercâmbio na Espanha | Foto: Homéro Ferreira

Saiu o resultado do processo seletivo do Programa Santander Bolsas de Mobilidade Internacional. O contemplado pela Unoeste é o estudante do curso de Pedagogia presencial Leandro Manoel de Araújo, que concorreu com outros 423 candidatos da própria instituição.

A bolsa para o curso do idioma espanhol na Universidade de Salamanca dá o direito de professor acompanhante e a escolha recaiu em Janiele de Souza Santos Uchelli. O primeiro requisito desse intercâmbio na Espanha é a excelência acadêmica, o que o selecionado tem para além do exigido. Tanto ele quanto ela são exemplos de que se dedicar aos estudos continua sendo o melhor caminho para realizar sonhos, até os que possam parecer impossíveis.

Suas histórias de vida são construídas a partir de escolas públicas na região do Pontal do Paranapanema, em Teodoro Sampaio. Nos três de quatro anos para se formar pedagogo, além das excelentes notas, Leandro fez duas iniciações científicas, com as apresentações de resultados em eventos da Unoeste, Unesp e USP; e três projetos de extensão, sendo um deles com bolsa do banco Santander.

A professora e design educacional do núcleo de ensino a distância (Nead) Janiele é formada em matemática, fez mestrado e faz doutorado no campus da Unesp em Presidente Prudente; tem títulos de especialista pela Universidade Fluminense e Unoeste, cujo trabalho de conclusão de curso possibilitou a apresentação de resultados em congresso em Madri, na Espanha, em 2016.

Apoio:


Encantamento e vocação

Cristão comprometido, Leandro queria ser padre. Então, fez os dois primeiros anos do ensino médio no Seminário Diocesano Nossa Senhora Mãe da Igreja, em Prudente; e concluiu na Escola Estadual Arthur Ribeiro, em Teodoro. Na busca de formação superior, passou em 1º lugar no vestibular de Fisioterapia. Desistiu, por questões financeiras. Então, fez o vestibular de Letras e, como não havia formado turma em 2020, optou por Pedagogia. Com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) obteve bolsa do Programa Universidade para Todos (Prouni). Está tão encantado e vocacionado para trabalhar com ensino e aprendizagem que pretende fazer mestrado e doutorado, com foco em educação inclusiva.

Seus projetos de iniciação científica foram nessa área, com orientação do professor Dr. Ademir Henrique Manfre. Ambos foram apresentados no Colóquio Pedagogia e Escola Básica, realizado pela Faculdade de Artes, Ciências, Letras e Educação de Presidente Prudente (Faclepp/Unoeste); e no Encontro Nacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (Enepe), da Unoeste. O trabalho sobre a importância da psicopedagogia em crianças com TDAH e alunos do ensino fundamental no Congresso de Iniciação Científica (CIC) da Unesp. A produção da pedagogia versus dislexia foi apresentada na USP. Os projetos de extensão no currículo acadêmico de Leandro são nas áreas de língua de sinais, pedagogia hospitalar e uso da tecnologia para crianças deficientes.

A serviço da comunidade

A extensão sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi desenvolvida junto à Associação de Surdos e Surdas de Presidente Prudente (ASSPP), através da professora mestre Valéria Isaura de Souza. O projeto “No hospital também se aprende”, que promove atividades lúdico-pedagógicas para crianças internadas na ala da pediatria do Hospital Regional (HR) Domingos Leonardo Cerávolo, é conduzido pela professora Denise Alessi Delfim de Carvalho. Na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Leandro realiza sozinho o projeto sobre a importância do uso da informática para ajudar crianças com deficiências intelectuais a se desenvolverem socialmente. Para isso tem bolsa do Santander.

Na vida acadêmica de Leandro tem ainda a atuação como representante de sala e presidente da Atlética. Na vida religiosa é coordenador do Movimento Eucarístico Jovem (MEJ) na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Teodoro para onde vai nos finais de semana; e é articulador estadual do movimento que está completando 100 anos, que envolve jovens do mundo inteiro e que terá em julho comemorações na Espanha e em Portugal, na 33ª Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa. Leandro estará lá, em sua segunda viagem internacional. A primeira será com saída do Brasil no dia 30 de junho e durante três semanas a estadia em Salamanca. Na mesma semana do retorno, embarcará de volta à Europa, no dia 23 de julho.

Declaração de Salamanca

Sem nunca ter viajado para outro país, Leandro diz que sempre teve o desejo de conhecer outra cultura, ao que agora acrescenta a vontade de saber sobre educação na Espanha. Disposição aguçada por ser em Salamanca, o berço dos princípios, da política e da prática em educação especial. Mundialmente conhecida e trabalhada na educação, a Declaração de Salamanca, formalizada em 1994 na Conferência Mundial sobre Educação Especial, é uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) que oferece diretrizes básicas de políticas e sistemas educacionais de inclusão social. Sobre a língua espanhola, Leandro leva o aprendizado do ensino fundamental em Teodoro e dos estudos do ensino médio no seminário.

Moradora da zona rural em Presidente Epitácio, devido à proximidade, Janiele estudou na escola de Planalto do Sul, distrito de Teodoro. Mudou-se para Prudente e fez o curso de Matemática, dando início à sua trajetória no segmento da educação. Há sete anos é design educacional do Nead da Unoeste e há três anos é professora no ensino presencial e EAD. Ao ser escolhida por Leandro para o intercâmbio, manifesta a sua satisfação pela oportunidade ímpar de voltar vivenciar outra língua, outra cultura, fazer network com os participantes de outras instituições de ensino superior do Brasil que estarão lá, pelo mesmo programa do Santander, e conhecer a Universidade de Salamanca que é um marco da educação especial.

Oportunidade incrível

Professora da disciplina Educação Especial, Inclusiva e Tecnologia Assistiva, Janiele vê essa oportunidade, da qual diz ter ganhado uma carona muito boa, como incrível; também para trocar experiências e estar mais perto do aluno que tem foco nessa área, considerando que na rotina do dia a dia a atenção é dividida com vários alunos. Para ela, os alunos deveriam sempre tentar e não desistir; e os professores devem continuar incentivando e os informando sobre as publicações de editais que oferecem oportunidades de bolsas. Leandro tentou outras vezes a mesma bolsa e só agora conseguiu. A bolsa paga viagem, hospedagem, três refeições por dia, material didático, seguro de vida e passeios culturais.

No curso de Pedagogia, aluno e professora têm o apoio da coordenadora Dra. Danielle Aparecida do Nascimento dos Santos; e da diretora da Faclepp, Dra. Maria Helena Pereira.  O Programa Santander Bolsas de Mobilidade Internacional é ofertado para cerca de 100 instituições brasileiras, entre as quais está a Unoeste cuja mantenedora Associação Prudentina de Educação e Cultura (Apec) mantém convênio com o banco Santander de 1 bolsa, para a qual concorrem estudantes da graduação presencial e a distância; e da pós-graduação.

O edital de seleção de estudante da Unoeste é publicado pela Reitoria, por meio do Departamento de Intercâmbio e Mobilidade Acadêmica, pelo qual responde Bruno Takikawa.

COMENTÁRIOS