Auxiliar de enfermagem confunde seringas e aplica anestésico para entubação em bebê que morre em Bastos

Erro em aplicação de medicamento foi confirmado pelo hospital onde a criança estava internada, em Bastos.

340

A Polícia Civil em Bastos, que fica a 81 Km de Presidente Prudente, está investigando as causas da morte de uma criança de 1 ano e 5 meses que estava internada no hospital da cidade.

​Luiz Eduardo Pedro Costa morreu após receber um medicamento anestésico por engano, chamado fentanil, que é usado na intubação de pacientes. O medicamento teria sido aplicado por engano e a confirmação do erro foi feita pelo hospital.

De acordo com o hospital, o erro foi cometido por uma auxiliar de enfermagem que trabalha no hospital há mais de 15 anos e disse ter se confundido com a seringa da aplicação do remédio, que seria feita em um idoso internado no quarto ao lado. Luiz estava internado por conta de uma estomatite.

O bebê recebeu uma dose para adulto de Fentanil, medicamento anestésico com um fortíssimo relaxante muscular usado na intubação de pacientes.

Uma sindicância interna foi aberta pelo hospital para apurar o caso. As seringas foram apresentadas à Polícia Civil, começou a tomar depoimentos ontem, 24 de janeiro.

​O corpo do pequeno Luiz foi sepultado no Cemitério Municipal de Parapuã.

A mãe do menino fez uma emocionado publicação em suas redes sociais:

:::.............. COMENTÁRIOS ..............:::