Polícia Civil de São Paulo deflagra operação interestadual contra fraudes eletrônicas

64

A Polícia Civil do Estado de São Paulo, através da 1ª Delegacia de Investigações Gerais – DIG/DEIC-8 deflagrou hoje (09/11) a “Operação Tropos” em combate a uma organização criminosa voltada à prática de fraudes eletrônicas e bancárias.

A investigação durou cerca de três anos e contou com o apoio da Delegacia de Polícia de Pedrinhas Paulista/SP, local onde um dos crimes foi cometido.

Foram identificados trinta e seis integrantes desse grupo, o qual agia de maneira especializada em fraudes bancárias e crimes de estelionato.

Apenas uma das vítimas sofreu um prejuízo estimado em quase meio milhão de reais. A fraude contou com falsos contatos telefônicos, onde os criminosos se faziam passar por funcionários das instituições bancárias, levando a vítima a efetuar operações bancárias em seu prejuízo. Além disso, movimentavam os valores obtidos fraudulentamente de maneira rápida e fracionada, dissimulando a origem desses valores e, assim, dificultando a atuação policial.

Apoio:


Os criminosos abriram empresas de fachada em seus nomes e as respectivas contas bancárias, emitindo boletos em crédito para aquelas contas, debitados da conta da vítima. Também eram feitas compras simuladas em cartões de crédito, apenas como forma de se distribuir aqueles valores obtidos ilicitamente entre os integrantes da organização.

Nessas operações eles adotavam ainda a cautela de respeitarem limites de valores, de maneira a afastarem normas administrativas que, a depender de determinada quantia, obrigam que as instituições bancárias comuniquem órgãos fiscalizadores do sistema Financeiro Nacional. Atuavam assim, “abaixo do radar”.

O grupo criminoso se espalhou em pelo menos cinco Estados da Federação.
A Polícia Civil, após a investigação, ofertou representação pela decretação de quinze prisões temporárias e trinta e seis buscas domiciliares, o que foi deferido pelo Poder Judiciário.

Nesta madrugada, agentes policiais efetuaram diligências simultâneas nos Estados do Rio Grande do Sul (Porto Alegre), de Santa Catarina (Joinville e Florianópolis), São Paulo (capital, Guarulhos e Ferraz de Vasconcelos), Minas Gerais (Vespasiano e Ribeirão das Neves) e Rio de Janeiro (capital), a fim de localizarem e prenderem os suspeitos, bem como darem cumprimento às buscas.

Até as 07 h desta manhã, foram cumpridos 09 (nove) mamdados de prisao e 15 mandados de busca e apreensão.

Todos os suspeitos encontrados serão interrogados.

A Polícia espera agora identificar os demais integrantes do grupo criminoso e recuperar os valores desviados da vítima, concluindo assim as investigações.

Os trabalhos contaram com o apoio das Polícias Civis de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro, além de policiais da Divisão de Capturas do DOPE – Departamento de Operações Policiais Estratégicas da Polícia Civil Paulista, assim como Policiais da área do Deinter 8.

COMENTÁRIOS