Vigilância Sanitária divulga que casos de dengue triplicaram em 2022

520

A Secretaria Municipal de Saúde de Presidente Prudente, por meio da Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM), divulgou um novo balanço nesta segunda-feira (26/12) sobre os casos de dengue. O levantamento mostra um aumento de 243% de casos positivos no comparativo entre os anos 2021 e 2022.

Conforme os dados da VEM, em 2021 foram 2.180 casos positivos de dengue. Já em 2022, foram confirmados 7.479 casos, ou seja, mais do que o triplo de positivos de um ano para o outro.

Também houve um aumento expressivo no número de mortes por dengue: uma em 2021 e cinco em 2022.

Apoio:


Em 2021 foram descartados 4.591 casos de dengue. Já em 2022, foram 8.302 exames coletados que testaram negativo para a doença. Ainda neste ano, há 684 casos em análise.

De acordo com a supervisora da VEM, Elaine Bertacco, o aumento expressivo de casos tem sido registrado a nível nacional, não é um problema exclusivo de Prudente. “Em 2021, no auge da pandemia, acredito que muitos não procuraram as unidades de saúde, portanto, houve uma subnotificação. Também em 2021, os moradores demostraram resistência na entrada do Agente de Endemias”.

Bertacco também comentou sobre 2022 ter sido um ano atipicamente chuvoso. “Chuva além do normal, calor e o não comprometimento dos moradores é a combinação que tem feito os números aumentarem a cada ano. O mosquito também tem se mostrado ainda mais resistente. Semana passada, por exemplo, encontramos um criadouro em uma fossa, o que cai por terra a teoria de que a proliferação só acontece em água limpa e parada. Cada um precisa fazer seu papel, pois a Vigilância ainda não consegue estar em todos os lugares, e eliminar o criadouro é a melhor solução”, comentou.

Sinais e sintomas:

– Dengue: febre alta, de início imediato e sempre presente, dores nas articulações moderadas, manchas vermelhas na pele e coceiras podem ser apresentadas. Vermelhidão nos olhos não é um sintoma;

– Chikungunya: febre alta, de início imediato e quase sempre presente, dores nas articulações intensas em quase 90% dos casos, manchas vermelhas podem se manifestar nas primeiras 48 horas, coceira em 50 a 80% dos casos com intensidade leve e vermelhidão nos olhos apresentada;

– Zika: febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele quase sempre presente e com manifestação nas primeiras 24 horas, coceira e vermelhidão nos olhos também podem ser apresentadas.

Em caso de suspeita, a Vigilância Epidemiológica Municipal de Presidente Prudente orienta que a população procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência.

Fonte: Secretaria de Comunicação

COMENTÁRIOS