Polícia Civil derruba “boca de fumo” no bairro Humberto Salvador

156

No início da tarde desta quinta-feira, 30 de setembro, a 2ª Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes-DISE/Deic 8 de Presidente Prudente, recebeu ligação anônima noticiando que um indivíduo numa casa abandonada no bairro Humberto Salvador, estaria vendendo entorpecentes à usuários que pegavam a droga e rapidamente saiam do local.

De imediato os policiais civis se deslocaram ao endereço citado, localizando o denunciado, que ao avistar a viatura tentou se evadir pela escada que dá acesso aos fundos do imóvel. Todavia, foi possível abordá-lo, logo os policiais o reconheceram, tendo em vista que há somente neste ano, 08 outras denúncias que recaem sobre o mesmo, relatando sobre o tráfico que este estaria envolvido.

Devido ao local ser abandonado, tendo muito entulho e sujeira, o que dificulta aos policiais a realização de uma busca eficaz, foi acionado apoio do Canil do BAEP, o qual compareceu rapidamente com a cão MAILA. Durante a varredura localizou debaixo de um tanque de lavar roupas, este de cimento cinco porções de maconha, assim como uma sacola branca com recortes e saquinhos de geladinho. Já com o indiciado, estava a quantia de R$ 320 em notas miúdas.

Durante as buscas, colaboradores locais chamaram os policiais e denunciaram que devido às diversas diligências policiais pela área, o indiciado estaria escondendo entorpecentes em outra casa abandonada, sendo que a casa em que o indiciado foi abordado era apenas o ponto de distribuição, mas que nesse outro imóvel abandonado, próxima também à residência do indiciado, estaria guardado o entorpecente. Neste local, durante varredura, a cão MAILA localizou uma pedra bruta de crack, saquinhos de geladinho (utilizados para embalar pedras de crack), duas giletes (utilizadas para fracionadas o crack), um invólucro plástico utilizado, comumente, para embalar pedras brutas de crack e uma pequena balança com resquício.

O indiciado tem envolvimento com o crime de tráfico de drogas há algum tempo, podendo constatar ocorrências desde o ano de 2016. Os moradores locais aplaudiram a ação policial.

O denunciado foi conduzido até a Deic e apresentado juntamente com os fatos e objetos, ao delegado de plantão, onde foi ratificada a prisão, ficando o indiciado a disposição da justiça.

:::.............. COMENTÁRIOS ..............:::