MÁQUINAS RETROESCAVADEIRAS: Polícia Civil deflagra “operação logro” na região

92
Na manhã desta quinta-feira, 03 de fevereiro, a Delegacia de Polícia de Presidente Bernardes deflagrou a “OPERAÇÃO LOGRO”, dando cumprimento a 11 mandados de busca e apreensão domiciliar relacionado com a investigação sobre furto de máquinas retroescavadeiras ocorridas no final do ano passado.
O crime foi registrado em dezembro de 2021, noticiando que um grupo organizado e especializado no furto de máquinas de terraplanagens engendrou sofisticado esquema, no qual culminou com a subtração de duas máquinas retroescavadeiras na zona rural de Presidente Bernardes, com o prejuízo de aproximadamente 400 mil reais.
Os criminosos ludibriaram a proprietária de uma área rural em Presidente Bernardes dizendo estarem interessados na aquisição da propriedade e simularam a compra do imóvel. Entretanto antes mesmo do pagamento e do registro de transferência da propriedade, os criminosos contratam mediante locação, as máquinas para execução de terraplanagem e escavação de tanques, para criação de peixes.
As maquinas, em razão da distância, pernoitavam na própria área rural, sem vigilância, e os golpistas – os próprios “compradores” da terra e responsáveis pela locação das máquinas – subtraíram as retroescavadeiras durante a noite, e para burlar a ação fiscalizadora no transporte das máquinas furtadas, emitiram notas fiscais falsas de prestação de serviço de transporte e, inclusive, a contratação de seguro.
A investigação realizada pela Policia Civil de Presidente Bernardes, contou com apoio da Polícia Civil Mineira e baseou-se em trabalhos de campo e do serviço de inteligência policial, evidenciando núcleos que colaboraram para a consumação do crime nas cidades de Pouso Alegre e Alpinópolis, ambas em Minas Gerais, bem como nas cidades de Ferraz de Vasconcelos e Guarulhos, na grande São Paulo e Presidente Prudente.
De acordo com o Dr. Daniel Viúdes, Delegado de Polícia responsável pelas investigações, ao todo foram expedidas 11 ordens judiciais de busca e apreensão domiciliares, cuja execução permitirá a investigação ter acesso a outros conteúdos que contribuirão para a identificação de novos elementos do grupo criminoso e na localização das máquinas, culminando na deflagração de outras fases da operação.
:::.............. COMENTÁRIOS ..............:::