Campanha garante imunização de 98 mil prudentinos contra gripe

55

Quase metade da população prudentina está imunizada contra o vírus Influenza – causador da gripe A. É o que revela balanço final divulgado pela Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM) nesta segunda-feira (27).

Durante a iniciativa, encerrada na sexta-feira (24), foram vacinados 97.993 munícipes, sendo 80.048 que integram algum grupo prioritário, o que corresponde a 99,4% do total de 80.502 moradores da estimativa de algum grupo, e outros 17.945 que compõem a população em geral.

Por grupos

Já em relação aos grupos, foram 11.428 doses administradas para crianças de seis meses a menores de seis anos, o que equivale a 79,9% da estimativa de 14.292 crianças nesta faixa etária.

O grupo formado por puérperas não teve alteração desde o balanço divulgado no dia 16 deste mês. Este, finalizou a campanha com 227 mulheres que tiveram bebês em até 45 dias imunizadas, isto é, 64,1% da estimativa de 354.

Também ficaram com taxa de imunização inferior aos 90% preconizados pelo Ministério da Saúde, o grupo de gestantes, sendo 1.330 doses, o que corresponde a 61,6% da estimativa de 2.156 mulheres grávidas em Prudente. A taxa ficou menor ainda entre os adultos de 55 a 59 anos, sendo 49% da estimativa de 11.016 pessoas nesta faixa etária, ou seja, 5.393 doses aplicadas.

Nos demais grupos, a campanha finalizou da seguinte forma: 34.177 doses aplicadas em idosos, o que soma 119,6% da estimativa de 28.570 pessoas com mais de 60 anos; 11.705 em trabalhadores de saúde, o que representa 130,9% dos 8.941 profissionais que atuam na área.

Na lista, 9.895 em pessoas com comorbidade, que contabiliza 76,3% dos 12.956 munícipes deste grupo; e outras 1.697 em professores, o que totaliza 84,9% da estimativa de 1.999 profissionais da educação.

Mesmo sem estimativa populacional, a VEM informa que foram imunizadas 142 pessoas com deficiência; 1.081 pessoas que integram o grupo das forças de segurança e salvamento; outras 897 entre caminhoneiros; outras 521 entre motoristas de transporte coletivo; e 1.555 entre a população privada de liberdade e os profissionais do sistema prisional.

Doses esgotadas

A VEM informa que não há mais doses disponíveis nas unidades de Saúde.

Ainda conforme o órgão, a quantidade de vacina armazenada é para aplicar a segunda dose nas crianças de seis meses a menores de seis anos que a tomaram pela primeira vez neste ano, o que é considerado como reforço.

Tal prática não é necessária nos anos posteriores, mas somente quando a criança toma pela primeira vez.

:::.............. COMENTÁRIOS ..............:::