Pandemia dificulta a realização da campanha de saúde mental Janeiro Branco

Principais entidades de Saúde de Prudente cancelaram as ações de conscientização desta edição

108
Foto: Banco de imagens unsplash.com

Durante o mês de janeiro, instituições de saúde de todo o Brasil se mobilizam em prol da Campanha Janeiro Branco, que alerta sobre a importância dos cuidados com a saúde mental.

Este ano, devido à Pandemia da Covid-19, as ações, que visam conscientizar a sociedade, além de reivindicar o direito ao atendimento especializado dos portadores de doenças mentais, vêm sendo canceladas pelas principais entidades.

Em Presidente-Prudente, o Hospital Regional alega que as ações do “Janeiro Branco” não serão realizadas, visto a situação de emergência dos atendimentos da Covid-19, que requer toda prioridade neste momento.

Já a Coordenação Municipal de Saúde Mental informa que a conscientização será realizada de forma remota, por meio de publicações em sites e redes sociais. “Nesta edição da campanha, a abordagem presencial através de palestras ou reuniões de grupos não será possível, devido ao risco eminente de contágio da Covid-19”, explica a psicóloga da coordenação de Saúde Mental Cláudia.

A campanha, que segue o mesmo perfil de outras manifestações como o “Outubro Rosa” ou “Novembro Azul”, foi idealizada em 2014 por um grupo de psicólogos de Minas Gerais. Desde então, promove no país, ações de alerta à Saúde Mental, que crescem potencialmente a cada edição.

Foto: janeirobranco.com.br

Apesar da dificuldade em prosseguir com a campanha neste período, vale destacar, que durante a pandemia, a procura por informações relacionadas à Saúde Mental cresceu 98%, segundo dados oficiais do Google fornecidos ao Estadão. Profissionais da área, justificam este aumento por diversos fatores, como por exemplo, o medo da infecção pelo vírus, inclusive, a própria medida protetiva, o isolamento social.

 

:::.............. COMENTÁRIOS ..............:::