Com taxa de leitos em 81,40% Prudente recebe o maior repasse da região para combate à Covid

Recursos são aplicados em diversas ações contra a Covid encabeçadas pelo município

108
Divulgação Governo Municipal

Apesar de permanecer na fase laranja da flexibilização da quarentena, de acordo com reclassificação do Plano São Paulo, que ocorreu nesta sexta, 15, Presidente Prudente registrou um aumento de internações e mortes por Covid.

De acordo com último boletim do Coronavírus divulgado pelo Governo Municipal na tarde de quinta, 14, o aumento refere-se à ocupação de leito da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) com mais de 80% da taxa ocupada. Além disso, mais dois óbitos foram somados ao município, totalizando 210 mortes pelo vírus.

Em meio a estes números alarmantes, foi publicado no Portal Tesouro Transparente, o repasse da União para o município no valor de R$30.933.600 para o enfretamento da Covid-19.

Em entrevista ao Jornal Imparcial, a Prefeitura informou que os recursos são aplicados em diversas ações, como por exemplo, a implantação e o custeio do Centro de Triagem de Síndrome Respiratória, aquisição de insumos e equipamentos de proteção individual aos profissionais de saúde, contratação e custeio de leitos de enfermaria nos hospitais da região, destinados aos pacientes de Prudente, inclusive, contratação temporária de servidores de saúde.

Expectativa de vacinação

Banco de Imagens: Unsplash

O enfretamento da Covid-19 também se estende às esferas particulares do município, como é o caso das clínicas de vacinação.

Em vista à expectativa de imunização, que de acordo com o Ministério da Saúde, será realizada no âmbito do SUS, seguindo os critérios de ordem de grupo riscos; vale destacar que muitas clínicas de vacinação particulares do município, já vêm se preparando para também garantir a proteção contra a Covid.

Isto porque na última terça, 12, a farmacêutica Indiana Bharat Biotech anunciou o acordo de fornecimento de sua vacina contra Covid-19 Covaxin para uma empresa brasileira. Além disso, recentemente a Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) iniciou a negociação para uma possível compra de 5 milhões de doses da Covaxin para serem comercializadas por clínicas privadas.

 

Fontes: O Imparcial/O Globo

:::.............. COMENTÁRIOS ..............:::