Defesa Civil, Secretarias e Bombeiros criam projeto para regulamentar depósitos de coleta

52

A Prefeitura de Presidente Prudente, em parceria com os Bombeiros, está articulando um projeto para a criação de políticas públicas, propostas e soluções ao crescimento desenfreado e não regulamentado dos depósitos de coleta de produtos reciclados. A comissão, formada pela Defesa Civil Municipal, Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Sedepp), Secretaria Municipal de Planejamento e Habitação (Seplan), Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semea) e Corpo de Bombeiros, realizou a primeira reunião nesta terça-feira (08/02) para traçar as metas e articular ações.

Na primeira reunião, as secretarias foram representadas pelo coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil, Renato Gouvea, pela supervisora da VEM, Elaine Bertacco, pela presidente do Fundo Social de Solidariedade, Lucimara Rodrigues, pelo fiscal da Sedepp, Luis Carlos Paulon, e por Luis Felipe Nogueira Floriano, representante da coordenadoria de Fiscalização Urbanística da Seplan, além do Tenente Ferreira e Leandro, do Corpo de Bombeiros.

De acordo com Renato Gouvea, coordenador Municipal de Proteção e Defesa Civil, os depósitos não regulamentados, construídos em locais inapropriados, muitas vezes em áreas públicas invadidas, são perigos iminentes, principalmente de incêndios, por isso solicitamos o apoio do Corpo de Bombeiros. “As ocorrências de incêndio aumentaram muito nos últimos meses. São ocorrências de grandes proporções e extremamente tóxicas”.

O coordenador ressalta que a iniciativa também prevê a implantação de um programa para destinação adequada de determinados materiais, como isopor, espuma e lâmpada, que não possuem valor de mercado e, por falta de compradores, são queimados.

“Nosso objetivo é regulamentar os coletores e projetos de coleta para que trabalhem de maneira segura e, consequentemente, diminuir as ocorrências, além de contribuir com o meio ambiente”, concluiu Renato.

A próxima reunião da comissão está agendada para a segunda semana de março, quando o grupo articulará as próximas ações.

:::.............. COMENTÁRIOS ..............:::