IPHONE: 10 fatos da história que você precisa conhecer

Celular da Apple está repleto de números históricos, recursos interessantes, polêmicas memoráveis e algumas derrotas.

48

iPhone completa 16 anos de lançamento em 2023. O celular da Apple foi apresentado ao mundo em 2007 por Steve Jobs, considerado um dos principais nomes da indústria de tecnologia. De lá pra cá, o aparelho passou por inúmeras mudanças e diversos acontecimentos históricos, como por exemplo, o fato de que o seu primeiro comercial foi ao ar na TV americana durante o intervalo do Oscar. Nas linhas a seguir, conheça fatos interessantes sobre o dispositivo que se tornou um ícone pop.

Hoje em dia a expectativa gira em torno do iPhone 15, que pode entrar para história ao abandonar de vez os botões mecânicos para controlar o volume e acionar o liga/desliga. Mas para saber se isso irá realmente acontecer, é preciso aguardar até setembro.

1) Virou motivo de disputa judicial no Brasil por causa da Gradiente

O iPhone é um dos smartphones mais populares do mundo e isso não é mistério para ninguém, mas o que pouca gente sabe é que a Apple entrou numa briga judicial pelo nome do aparelho no Brasil. Nos anos 2000, a IGB Eletrônica, dona da marca Gradiente, solicitou junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) que pudesse registrar a marca “Gradiente Iphone”. A ideia era designar o termo para aparelhos celulares e seus acessórios. No entanto, o pedido foi deferido somente em 2008 (após o lançamento do iPhone da Apple). Em 2020, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que as empresas buscassem uma conciliação sobre o tema.

Apoio:


2) Primeira versão do iPhone não tinha 3G

A primeira versão do iPhone, cujas vendas se iniciaram em junho de 2007, era muito mais simples do que os aparelhos disponíveis atualmente. O celular possuía conexão via rede Wi-Fi e Edge, sem ser compatível com a rede de internet de terceira geração. Além da falta do 3G, o iPhone original tinha uma tela do tipo TFT com 3,5 polegadas e resolução de 320 x 480 pixels. De acordo com o site GSMArena, o primeiro modelo vinha com um chip de 412 MHz, uma única câmera de 2 megapixels e bateria de 1.400 mAh.

3) Bendgate manchou a marca da Maçã

Entre as polêmicas que a Apple já se envolveu, uma das que mais saiu caro foi o caso Bendgate. O termo se refere a um problema na estrutura do iPhone 6 Plus, em 2014, que começou a entortar no bolso dos consumidores. O defeito estava no tamanho do celular, que possuía uma tela de 5,5 polegadas, mas, por conta design e a falta de um chassi para sustentar a pressão externa, acabava dobrando no bolso. Na época, a fragilidade do aparelho fez com que a Apple perdesse US$ 22 bilhões de valor de mercado.

4) iPhone 6 se tornou o celular mais vendido da história

Apesar do trauma e do prejuízo conquistado pelo iPhone 6 Plus, o modelo tradicional – lançado naquele mesmo ano – teve seus momentos de glória. Nas primeiras 24 horas de pré-vendas, tanto o iPhone 6 Plus quanto o iPhone 6 chegaram a vender mais de 4 milhões de unidades. A versão mais simples do aparelho não parou por aí: tornou-se o smartphone mais vendido da história, totalizando mais de 220 milhões de unidades comercializadas no mundo. Apenas quando o ranking é ampliado para celulares mais simples é que a maçã cai duas posições, perdendo o pódio para a Nokia.

5) Versão Mini não faz tanto sucesso assim

Ao lançar o iPhone 12, em 2020, a gigante de Cupertino resolveu mexer com a nostalgia de seus clientes e anunciar também uma versão Mini do novo smartphone. Apesar de tocar os corações saudosistas dos modelos menores do iPhone, a versão não agradou tanto quanto a empresa esperava. Após o fiasco de vendas, a Apple reduziu produção do iPhone 12 Mini em 70% no ano e desistiu do Mini no iPhone 14.

6) Demorou para ter tela grande

Uma grande inovação nos modelos de celulares da Apple foi o aumento da tela touchscreen. Em 2014, ao lançar os iPhone 6 e iPhone 6S, a fabricante animou seus consumidores com o gigante (para época) iPhone 6 Plus. O aparelho era o primeiro da marca a vir com tela de 5,5 polegadas. Apesar de ser considerado pequeno para os padrões atuais, o celular foi apelidado de “phablet”, que seria uma mistura de celular (phone) e tablet, devido ao tamanho do display.

7) O primeiro comercial foi ao ar durante o Oscar

Steve Jobs sempre gostou de entradas impactantes e não fez diferente ao começar a campanha de marketing para o lançamento do primeiro iPhone. A sementinha da curiosidade sobre o telefone foi plantada durante a cerimônia mais importante do cinema mundial. O primeiro comercial do iPhone foi transmitido durante a entrega do Oscar, em fevereiro de 2007. O vídeo tinha cerca de 30 segundos e mostrava apenas cenas de filmes em que os atores atendiam seus telefones dizendo “hello” e terminava com a imagem do smartphone, sem maiores detalhes.

8) iPhone e o 9h41

Quem é fã dos produtos da Apple já deve ter percebido que todas as propagandas e imagens oficiais trazem o mesmo horário na tela: 9h41. Há um significado por trás disso: Steve Jobs começou a sua apresentação do primeiro iPhone no dia 9 de janeiro de 200 às 9h41. “De vez em quando surge um produto revolucionário que muda tudo” foi a primeira frase dita por ele durante feira Macworld, que reuniu analistas, entusiastas e jornalistas em San Francisco, nos Estados Unidos.

9) iPhone SE é o único lançado em março

Há também uma curiosidade sobre a escolha da data de lançamento do iPhone. O aparelho costuma ser anunciado em setembro, mas nem sempre foi assim. Quando Jobs era vivo, ele preferia realizar o lançamento dos aparelhos no meio do ano, em junho. Ao assumir, em 2011, o atual CEO, Tim Cook, mudou o lançamento para setembro por acreditar que a proximidade com as festas de fim de ano resultaria em vendas melhores. Apenas o iPhone SE é anunciado em março por se tratar de uma versão mais barata.

10) Primeiro sistema se chamava iPhoneOS

Engana-se quem pensa que o iOS faz parte do iPhone desde sempre. Inicialmente o nome do sistema era iPhoneOS. Ele só mudou para iOS em 2010, quando a Apple anunciou o iPad. Com atualizações anuais, o sistema está chegando à versão 17 neste ano e rumores apontam que será possível baixar aplicativos de fontes externas à App Store, o que seria inédito para a empresa.

Com informações de IMAThe Verge

Fonte: Site Tech Tudo

COMENTÁRIOS